13.06.17 | Escrito por: Viagens Cine e O Bom de Viajar

Um roteiro pela Chapada dos Veadeiros

Dias de aventura e muita natureza no Centro-Oeste brasileiro

Cachoeira vista de baixo na Chapada dos Veadeiros. Muito verde e céu azul com queda d'água na região central da imagem.

Pra quem curte viagens de aventura e ecoturismo, visitar os Parques Nacionais do nosso Brasilzão são programas imperdíveis. E temos muitos! \o/

 

De Norte a Sul, não faltam opções. Alguns são mais visitados e em locais mais acessíveis, outros são igualmente famosos, mas um pouco mais afastados.

 

Pode escolher sem medo de ser feliz: Parque Nacional da Chapada Diamantina (BA), Parque Nacional dos Órgãos (RJ), Parque Nacional de Aparados da (RS), Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA) e o Parque Nacional do Iguaçu (PR) são só alguns deles.

 

Vale a pena até fazer uma lista e ir conhecendo um por um, feito os travel lovers de plantão Fábio Pastorello e Cleber Alcântara. Amantes dos destinos com natureza, a dupla encarou pela terceira vez as emoções de visitar o Parque Nacional Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

 

Que tal pegar uma carona com eles?

 

Preparem-se para natureza exuberante, vistas incríveis e banhos nas mais belas cachoeiras.

 

Vocês são os nossos convidados, embarquem nessa com a gente! 😀

Panorâmica da Chapada dos Veadeiros a partir do Mirante da Janela. Ao centro, vê-se uma cachoeira à distância cercada por muito verde.

Chapada dos Veadeiros: vistas incríveis, natureza de tirar o fôlego e muita emoção

 

 

Doses de aventuras com paisagens incríveis são as especialidades do casal Fábio e Cleber, que registram tudinho o que rola em suas trips no blog Viagens Cinematográficas ou, para os íntimos, Viagens Cine.

 

Amigos do Bomde, embarcamos com eles para a Chapada dos Veadeiros, nessa viagem que é uma lindeza só. Foram 7 dias de vistas de tirar o fôlego, banhos de cachoeiras e muita estrada no interior do país.

 

Se anotamos as dicas? Fizemos melhor: os meninos vieram aqui pra contar tudo pra vocês. 😉

 

Bora lá?

 

 

O DESTINO

 

Mapa da região
Fonte: Governo de Goiás

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros está localizado no Nordeste de Goiás, entre os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul. Protege uma área de mais 65 mil hectares de cerrado, tem formações vegetais únicas, centenas de nascentes e cursos d’água e rochas com mais de um bilhão de anos.

 

Depois de três viagens para a Chapada dos Veadeiros, voltamos sempre com novos aprendizados e experiências para compartilhar. Mesmo assim, ainda não deu tempo de conferir todas as belezas que a região tem para oferecer. Sim, são muitas!

 

Nossa aventura passou pelo Parque Nacional Chapada dos Veadeiros, um dos melhores parques do Brasil. Na realidade, boa parte das melhores atrações está fora da área do parque, mas a região da Chapada é impressionante. É um destino perfeito para quem curte cachoeiras. Algumas das cachoeiras mais lindas do país estão lá!

 

A região também revela outras surpresas. Nas trilhas, você entrará em contato com a flora e a fauna do cerrado, então é importante ficar atento. Não é raro ver animais cruzando o seu caminho e flores lindas que merecem alguns minutos para serem admiradas.

Campo de chuveirinhos do cerrado durante pôr do sol.

 

PARA CHEGAR AO PARAÍSO

 

Para chegar à Chapada, os viajantes de outros Estados devem ir até Brasília, que é o acesso mais fácil para lá. E pra aproveitar melhor a trip, vale a pena reservar alguns dias para conhecer a capital do país.

 

Uma dica de hospedagem é o incrível Royal Tulip Brasília Alvorada, que possui projeto arquitetônico de Ruy Ohtake e uma excelente localização, às margens do Lago Paranoá.

 

De Brasília, a estrada para a Chapada dos Veadeiros está em ótimas condições e você leva cerca de 3 horas de carro para chegar até Alto Paraíso de Goiás, cidade base para explorar a região.

Hotel Royal Tulip Brasília Alvorada. Destaque para arquitetura moderna. Vê-se prédio vermelho, que forma um semicírculo ao redor da piscina, e, ao fundo, Lago Paranoá, em Brasília. Foto do anoitecer.

 

Além de Alto Paraíso, outras possíveis bases são São Jorge (mais rústica e sem asfalto) e Cavalcante (mais distante).

 

Alto Paraíso é o lugar que oferece mais opções de hospedagem e tem o charme de ser um destino místico. Quase todo mundo por lá já teve alguma experiência com UFOs, inclusive as referências aos discos voadores e alienígenas na cidade são comuns. Quem sabe numa dessas até role um contato imediato de 3º grau? 😀

 

 

+ DICAS

 

*De carro: quem optar viajar de carro (que é a melhor ideia para esta trip), se puder, já chegue com o carro abastecido na Chapada dos Veadeiros. Uma boa alternativa é encher o tanque em São João d’Aliança, considerada o Portal da Chapada. Em Alto Paraíso, o preço do combustível já aumenta e em São Jorge não há postos de gasolina.

 

*De ônibus: chegando a Brasília, existem duas opções para ir para a Chapada. A primeira é pegar um ônibus da Real Expresso. O ônibus sai da Nova Estação Rodoviária de Brasília, que fica perto da estação de metrô Shopping, sentido Asa Sul de Brasília. Outra alternativa é pegar o ônibus da Viação Santo Antônio, que sai da rodoviária do Plano Piloto, mas o ônibus é mais demorado e faz diversas paradas.

 

 

QUE VENHAM OS PASSEIOS!

 

A maioria dos passeios podem ser feitos por conta própria mesmo. Legal, né?

 

Dica: a Chapada dos Veadeiros não é um destino muito apropriado para quem viaja sem carro, já que não há transporte ou passeios frequentes até as cachoeiras, mas existem algumas operadoras locais e os guias de turismo credenciados, que cobram um valor mais caro, mas podem levar os turistas sem carro para os passeios.

 

Para consultar os serviços, vale a pena visitar o CAT – Centro de Atendimento ao Turista e pegar alguns contatos. O CAT de Alto Paraíso, por exemplo, funciona das 8h às 20h e fica na rua principal da cidade. 😉

 

 

Catarata dos Couros

 

Entre os passeios imperdíveis, o tour até a Catarata dos Couros é o mais procurado. É recomendável fazê-lo com guia, pois a estrada e a trilha não possuem indicações. O circuito abrange várias quedas cinematográficas que chegam a 100 metros de altura.

 

Foi o lugar mais impressionante da trip!

 

 

 

 

 

O Parque

 

Outro programa que não pode ser deixado de fora é o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, que fica pertinho de São Jorge.

 

Você pode fazer duas trilhas autoguiadas no parque, a Trilha dos Saltos e a Trilha dos Cânions, que são igualmente lindas.

 

 

A Trilha dos Cânions é um pouco mais simples, mas tem partes com pedras e trechos mais íngremes. Para chegar até o Cânion 2, primeiro destino, leva cerca de uma ou duas horas, dependendo do ritmo. São 5,2 km de caminhada.

 

Infelizmente nessa trip não foi possível chegar até o Cânion 1, que estava fechado para visitação, em função da descoberta de uma espécie de patos ameaçados de extinção encontrados no local.

 

Já a Trilha dos Saltos é mais difícil que a dos Cânions, em função de não ser tão plana. Somando ida e volta são 12 km de um caminho bastante pedregoso e acidentado, incluindo uma subida bastante íngreme de quase 1 km. Não é uma trilha recomendada para pessoas sem um leve preparo físico ou com problemas de saúde.

Trilha dos Saltos, acima, e Trilha dos Cânions, abaixo.
Trilha dos Saltos, acima, e Trilha dos Cânions, abaixo.

 

Mas a recompensa são as vistas incríveis e belas cachoeiras, como o Salto de 120 metros do Rio Preto. Dá pra curtir um delicioso banho nas corredeiras e cachoeiras durante o percurso, então a dica é: vale a pena!

 

 

Cachoeira de Santa Bárbara

 

Dupla mergulha nas águas límpidas da cachoeira de Santa Bárbara. Na foto, vê-se parte embaixo da água e parte em cima.

Para fecharmos, a visita até a Cachoeira de Santa Bárbara é um dos passeios preferidos por lá. A cachoeira fica no município de Cavalcante e a coloração de suas águas é o seu maior atrativo. Os cliques vão render muitos likes, com certeza. Não deixe de fora o passeio até a Cachoeira dos Macaquinhos, menos conhecido, mas igualmente imperdível.

 

A Chapada dos Veadeiros possui muitos outros lugares como o Vale da Lua, a Cachoeira de Almécegas e o Mirante da Janela. Por isso, o tempo ideal é de 7 dias por lá, mas se você tiver menos tempo, vá mesmo assim. Com certeza vai voltar de lá encantado e querendo retornar muitas outras vezes.

 

Cachoeira de Almécegas em foto que captura o verde das águas em meio às formações rochosas.

Tomando banho nas águas da Cachoeira de Almécegas.

 

Dupla no interior do Mirante da Janela. Pedra forma um triângulo com vista para Cachoeira ao fundo.

Fotos de @viagenscine. À esquerda e em cima à direita, Cachoeira de Almécegas. Abaixo, Mirante da Janela.

 

 

+ INFOS

 

– Quando ir:

 

O ideal é evitar as chuvas, principalmente num destino como a Chapada dos Veadeiros. É que lá as trombas d’água são um dos principais problemas de segurança. E na Chapada não tem problema de encontrar as cachoeiras secas. Os meses com maior quantidade de horas de sol vão de junho a setembro.

 

– Tempo de trip:

 

Caso você não tenha 7 dias de viagem disponíveis, os passeios que você deve priorizar são Almécegas, Catarata dos Couros e pelo menos 1 trilha dentro do Parque Nacional. Esses são os lugares mais lindos da Chapada dos Veadeiros.

 

– Onde comer:

 

O dia na Chapada começa nos caprichados cafés da manhã dos hotéis e pousadas da região. Capriche mesmo, pois como quase todo passeio envolve muita caminhada e esforço físico, é preciso estar bem alimentado.

Cordilheiras que cercam a Chapada dos Veadeiros

E aí, curtiram as dicas dos meninos do Viagens Cine? Demais, né?

 

Para mais dicas de como chegar, onde ficar, o que fazer e um roteiro de 7 dias na Chapada dos Veadeiros, leia tudo lá no blog Viagens Cine.

 

 

A Chapada dos Veadeiros é um dos destinos obrigatórios para quem curte natureza, paisagens incríveis com doses de aventuras e o melhor: fica aqui no Brasil.

 

Boa viagem!