13.07.17 | Escrito por: O Bom de Viajar

Desbravando Goiânia

Dicas para turistar na capital do bem-estar

 

GIF composto por 3 fotos dos parques de Goiânia. Árvores, lagos e céu azul.

Moderna, planejada, com ruas e avenidas largas e arborizadas e mil possibilidades de diversão.

 

Essas são algumas das coisas boas que colocam Goiânia no topo do ranking nacional de bem-estar urbano e destino certo de viagem feliz. \o/

 

Pegamos dicas de quem conhece a cidade como a palma da mão e fizemos um roteiro redondinho para uma trip de sucesso por lá.

 

Vem com a gente e se surpreenda.

 

 

Imagem de abertura do post com o título e, atrás, foto do Museu de Arte Contemporânea.

 

Dinâmica, moderna e verde:
Goiânia vai conquistar você

 

 

A jovem capital de Goiás nasceu em 1933. Totalmente planejada, Goiânia é uma daquelas cidades prontinhas a oferecer o melhor: belos parques para atividades ao ar livre, avenidas e ruas largas que facilitam a mobilidade, culinária de sabor único e muita diversão.

 

Impossível saber de tudo isso e não querer conferir tantas coisas boas de pertinho, né?

 

E pra trip ficar ainda mais incrível, pegamos super dicas com a galera que conhece a cidade como ninguém: os próprios goianos. Vem com a gente!

 

 

 

Cidade Verde

 

Uma das delícias das cidades planejadas e pensadas para o bem-estar são os seus parques. Engana-se quem acha que esse tipo de coisa a gente só acha em terras gringas.

 

Goiânia tem 32 lindos parques e bosques, todos eles feitos especialmente para curtir a natureza e dar leveza à vida urbana. Aliás, o verde é uma das marcas fortes goiana.

 

A cidade toda é coberta de muita natureza – é a mais arborizada do país. São 94 metros quadrados de áreas verdes por habitante, a maior em capitais brasileiras.

 

E para começar…

 

Bosque dos Buritis

Bosque dos Buritis (Daniel Machado)

 

Parque Vaca Brava

Parque Vaca Brava

 

Parque Lago das Rosas

Parque Lago das Rosas

 

Jardim Botânico

Jardim Botânico (Mauro Junio)

Bosque dos Buritis – conhecido ponto turístico, e também um dos mais antigos, o bosque tem três lagoas artificiais, numa área de mais de 124 mil m² de muito verde. É um espetáculo. Fica entre as Ruas 1 e 29, Avenida Assis Chateaubriant e Alameda dos Buritis, Setor Oeste.

 

Parque Vaca Brava – o parque tem lago, chafariz, pista de caminhada e corrida, lojas, restaurantes e o famoso Goiânia Shopping. Fica entre as Avenidas T-5, T-10, T-13, T-15 e T-66.

 

Parque Lago das Rosas / Parque Zoológico – ótima opção para piquenique e atividades ao ar livre. O parque tem uma grande quantidade de plantas, biblioteca, área de yoga e o zoológico da cidade. Fica entre a Alameda das Rosas e a Avenida Anhanguera.

 

Parque Flamboyant – um dos cartões postais de Goiânia tem área para caminhada, pista para ciclismo, dois lagos e parque infantil. É o lugar para quem não abre mão das atividades físicas, mesmo em viagem. Fica entre as Ruas 15,12, 46, 55, 56 e a Avenida H.

 

Jardim Botânico – com 100 hectares, é o maior parque da cidade. Lago, animais silvestres e pista de corrida completam o visual incrível. O parque fica no setor Pedro Ludovico, Região Sul, entre a Alameda do Contorno e as Avenidas Jardim Botânico e Antônio de Queiroz Barreto.

 

Ainda tem: Parque Areião, Parque Beija-Flor, Bosque Bougainville, Parque Liberdade, Parque Cascavel, entre outros. A lista é gigante e justifica o título de cidade verde.

 

 

 

Partiu feirinhas!

 

Todo mundo sabe que os melhores lugares para encontrar produtos locais são nas feirinhas, né? Um jeito bacana de levar algo exclusivo pra casa e ainda valorizar a economia regional. Apoiamos!

 

Duas feiras fazem sucesso em Goiânia: Feira da Lua e Feira do Sol.

 

 

Feira da Lua

 

Pra garantir a sua t-shirt Eu <3 Goiânia, passe aqui. Roupas boas e baratas são as grandes alegrias dessa feirinha, que é a segunda maior ao ar livre da cidade. Acessórios, calçados, bijuterias, artesanato e até lanchinhos você vai achar lá. São mais 1.300 bancas para ser feliz.

 

Quando: todos os sábados, das 17h às 22h.
Onde: Praça Tamandaré, Setor Oeste.

Um dos estandes na Feira da Lua. Foto de quadrinhos de madeira.
Por @pallet.art

 

 

Foto do letreiro "Eu amo Goiânia"
Por @aamandinhanunes

Feira do Sol

 

Do bichinho de estimação a artesanatos. A charmosa Feira do Sol tem várias bancas com os mais diversos objetos, típico das boas feirinhas Brasil afora. Rolezinho de domingo pra curtir os costumes locais? Vem pra cá!

 

Quando: todos os domingos, das 16 às 20 horas.
Onde: Praça do Sol, Setor Oeste.

 

Feira Hippie

 

A Feira Hippie é para ficar entretido por algumas horas. São mais de 6 mil expositores entre artesanatos, vestuário e gastronomia. É a maior e mais tradicional feira da cidade.

 

Quando: todos os domingos, das 7 às 14 horas.
Onde: Praça do Trabalhador, Setor Central, ao lado da rodoviária de Goiânia.

 

Tá achando pouco? Tem ainda:

 

Feira do Cerrado (aos domingos, ao lado do Estádio Dourada), Feira Cora Coralina (aos sábados, na Rua 8 ou Rua do Lazer, Centro) e a Feira do Entardecer (às sextas, no Cepal da Rua 115, Setor Sul)

 

Região da 44

 

Quem adora fazer comprinhas com preços em conta e faz questão de voltar pra casa cheio de sacolinhas, vai adorar a Região da 44, polo atacadista de roupas. Uma espécie de 25 de Março de Goiânia. Essa é pra quem tem disposição e tempo. Mas vale a pena!

 

 

 

Cultura & arte

 

Museu Oscar Niemeyer. Destaque para a arquitetura do prédio. Triângulo vermelho e cilindro branco contrastam com o céu azul.

 

Quem adora visitar museus, não pode deixar de conhecer o Museu de Arte Contemporânea (MAC), projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, que abriga 500 obras entre pinturas, esculturas, gravuras, desenhos, objetos e reproduções.

 

No MAC também estão a Escola de Artes Visuais e o Balé do Estado. Vale conferir a programação e incluir esse programa no seu roteiro.

 

Foto do Monumento às Três Raças
Monumento às Três Raças (Werner Zotz)

Caminhar e observar os monumentos pela cidade pode ser um ótimo programa. O Monumento às Três Raças é o símbolo de Goiânia, representando o branco, o negro e índio, povos presente na história local.

 

Também famosos por lá, os Painéis da Via Sacra, na Rodovia dos Romeiros, são importantes pontos turísticos. São 14 painéis de 10 metros de largura por quatro de altura, do artista plástico Omar Souto, que retratam os principais momentos da paixão de Cristo. São 16 quilômetros de extensão de pura arte.

 

 

 

Gastronomia & Animação

 

De origem indígena com influências da cozinha mineira e paulista, a gastronomia goiana é irresistível. Vai ser difícil escolher um dos pratos típicos: peixe assado na telha, carne de sol com legumes, pernil assado com farofa na manteiga, leitão pururuca, frango com pequi, empadão goiano.

 

Tem também: pamonha, curau, doces de cascas de frutas, frutas cristalizadas, biscoito de queijo e muito mais. Das feirinhas aos restaurantes, opções de locais não vão faltar.

 

 

Feijoada servida no Chão Nativo.
Chão Nativo

Pra comer

 

O restaurante Chão Nativo oferece um menu com pratos super típicos. É tradição mesmo!

 

No Piquiras é a mistura dos temperos locais com toque de sofisticação. Fãs de vinho vão adorar a adega do restaurante. Também adicione à lista os restaurantes Kabanas e Celsin & Cia.

 

Bateu uma vontade comida italiana? Pitigliano tem pizzas incríveis e no Bartolomeu todos os pratos típicos da culinária azzurra.

 

Quem adora churrasco, a dica é passar na Favo de Mel ou Churrascaria do Walmor.

 

Foto de sobremesa de morango servida no Kabanas.
Kabanas

 

Deliciosa carne de porco do Bartolomeu.
Bartolomeu
Prato com camarões do Celsin.
Celsin e Cia

 

Ambiente aconchegante do Pitigliano com mesinhas numa varanda de madeira e iluminação quente.
Pitigliano

 

Pamonha é tão local que tem lojas especializadas nessa iguaria. Ficou curioso? A Pamonha Oeste vai fazer você se sentir em casa. Adora as delícias de padaria? Mate a vontade no Ateliê do Grão, Richesse Confeitaria ou Café Cariño.

 

 

Happy hour

 

Quer dicas para terminar o dia + animado? 😀

 

O restaurante Caseratto tem os sabores da terra e tem aquele clima de animado de happy hour. No Bahrem Bar e Restaurante tem cerveja da casa e a famosa Costela ao Bafo.

 

Para incluir no cardápio a moda sertaneja, o Alabama Choperia e Restaurante tem sempre convidados especiais para agitar o fim da tarde e começar a noite com tudo.

 

No estilo boteco, o Gloria Bar e Restaurante é super boêmio, lembrando muito os bares do Rio de Janeiro. É samba e muita música brasileira para botecar sem parar.

 

 

Filé do Caseratto.
Caseratto
Hamburguer do Bahrem
Bahrem
Série de petiscos servidos no Glória
Glória

 

 

Baladeiros

 

Frequentar as festas locais é sempre um jeito bacana de turistar, né?

 

Super famoso e tradicional, o Villa Mix tem as melhores festas sertanejas de Goiânia. Artistas do circuito nacional costumam passar com frequência pelo palco da casa.

 

Santafé Hall é mais uma opção para aos fãs de sertanejo universitário e raiz. Noites animadas e com muita gente bacana? Vai estar tendo!

 

Quem gosta de soltar a voz, sem medo de ser feliz, pode curtir o Bolshoi Pub, que tem karaokê e bandas ao vivo.

 

O The Pub é uma das boates LGBT mais tradicionais e conhecidas de Goiânia. Na programação da casa, muita música pop e eletrônica de quinta a sábado.

 

Inspirada em boates internacionais, o Avalon Club é a nova balada GLS em Goiânia e promete as melhores festas.

.

.

Golden Tulip Goiânia Address
Golden Tulip Goiânia Address
Golden Tulip Goiânia Address
Golden Tulip Goiânia Address
Golden Tulip Goiânia Address

Quer ficar bem localizado e completar o pacote de vida boa na cidade?  \o/

 

O hotel Golden Tulip Goiânia Address, da rede BHG, faz a alegria de quem se hospeda por lá. Restaurante, piscina, bar e todas as facilidades que o turista merece.

 


 

Pra se dar bem em Goiânia

 

01. O clima de Goiânia é quente quase o ano todo. Bom para turistar em qualquer estação.

 

02. As ruas não têm nomes: elas são numeradas numa sequência, nem sempre clara para quem não é da cidade.

 

03. Fica pertinho de Brasília, cerca de 2 horas. Dá pra fazer um bate-volta ou preparar um roteiro contemplando os dois destinos.

 

Já deu pra sacar que Goiânia é feita pra turistar, não é?

 

Dicas insiders e passagens na mão é tudo o que você precisa pra se dar bem por lá.

 

Boa viagem!

Tags

#brasil#goiania#roteiro

Posts relacionados