12.05.16 | Escrito por: O Bom de Viajar

Roteiro do Bomde pelos Lençóis Maranhenses

Céu azul, areias brancas e lagoas naturais que vão deixar você encantado

Roteiro do Bomde pelos Lençóis Maranhenses

 

Declaramos aberta a temporada (do rolê) de jipe, dos passeios de barco, descida de rio com boias e voos de monomotor.

 

 

Próximo destino → → → Lençóis Maranhenses

 

 

Um lugar cheio de sol, céu incrível, lagoas cristalinas… Uma delas até se chama Lagoa Azul. <3

 

Sem falar nas areias… dunas e mais dunas pra garantir a diversão .

 

 

Preparamos um roteiro de tirar o fôlego, com dicas de 3 super viajantes que aproveitaram tudo de bom que esse pedacinho do Brasil tem a oferecer. 😀

 

 

Prontos para embarcar nessa viagem repleta de coisas legais pra fazer? Então vem com a gente, que essa aventura vai ser um suspiro atrás do outro!

 

 

Lençóis Maranhenses, aí vamos nós!

 

Roteiro do Bomde pelos Lençóis Maranhenses

 

Céu azul, areias brancas e lagoas naturais fazem dos Lençóis Maranhenses um destino único no mundo que fica bem aqui, no Brasil

 

 

Pra quem gosta de estar 100% conectado com a natureza, ter na mala apenas roupas leves e confortáveis ou simplesmente quer curtir um dos melhores destinos brasileiros, esse roteiro é perfeito.

 

 

Barreirinhas é a porta de entrada para os Lençóis e fica a aproximadamente 4 horas de carro de São Luís, capital maranhense. Tem ônibus, vans e até táxi que vai pra lá também. A viagem é um pouquinho longa, mas vale cada segundo.

 

 

Então, providencia o protetor solar, porque essas férias de inverno vão precisar!

 

 

DIRETO PARA OS LENÇÓIS

 

 

A sede do Parque Lençóis fica a 2 quilômetros de Barreirinhas, que é porta de entrada para a reserva. O parque não cobra ingresso e a taxa de turismo está incluída no valor dos passeios.

 

 

‘O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é um lugar que tira o seu fôlego’, foi o que contou pra gente a Rapha Aretakis, do raphanomundo, que já esteve por lá e disse que o passeio é inesquecível.

 

 

Importante: todos os passeios exigem um guia turístico. Você não consegue entrar na reserva sem um guia credenciado. Isso porque as dunas e lagoas mudam de lugar pela ação do vento e não têm sinalização indicando. Ou seja, um guia é mais que necessário!  Peça informações no hotel, onde geralmente eles indicam uma agência pra você. 😉

 

 

Pra começar logo e não perder tempo, vamos às famosas lagoas Bonita e Azul. A fama não é à toa não, é beleza que não acaba mais.

 

 

Ah, e para ir até lá o jeito é o Jipe mesmo. As agências providenciam tudo! Buscam no hotel e organizam o que for necessário. A sua única preocupação é curtir cada segundo.

 

 

Claro que você não vai ficar no carro o tempo todo. Então aí vão as dicas da nossa viajante Mariana Teixeira: vá com MUITA disposição para caminhar. O sol é bem forte e um certo preparo físico é importante. Mas acredite, a recompensa vale a pena. =)

 

 

Se tiver tempo, faça os passeios em 2 dias, pra não ficar muito cansativo.

 

 

Na lagoa Bonita, a subida é de 40 metros, então não dá pra chamar de sossegada. Mas não desanima não, pois tem umas cordas ao longo do percurso que ajudam muito.

 

 

Para a Mari, a lagoa Azul é dona do pôr do sol mais imperdível da região. A caminhada também é menos pesada. Vale a pena esperar o cair da tarde para assistir tudo de camarote. Entre os meses de abril e junho surgem diversas outras lagoas no entorno de Bonita e Azul, incrementando o visual.

 

 

Outro passeio que não dá pra deixar pra trás é o do Rio Preguiças. Só a combinação andar de voadeira (um barco pequeno ou lancha baixa) + paisagem já se justificaria. A Rapha fez e presenciou um entardecer mágico. Para ela, é melhor jeito de terminar o dia.

 

 

O barco vai até a comunidade ribeirinha de Vassouras, onde ficam os Pequenos Lençóis, passando também por localidades como Mandacaru e Caburé. Imperdível!

 

 

Sobrevoar pela região é inesquecível. É do alto que se tem ideia da exuberância natural e cores únicas do parque. Areia branquinha e águas, às vezes azul, às vezes verde, fazem qualquer um ficar de boca aberta. 😉

 

 

AGORA É A HORA! AGORA É A HORA!

 

 

Entre os meses de maio e outubro é o melhor período para visitar os Lençóis Maranhenses. Nessa época as lagoas estão cheias (graças às chuvas de janeiro a abril), e tornam o destino um espetáculo natural à parte. Coisa linda de se ver! <3

 

Roteiro do Bomde pelos Lençóis Maranhenses

 

CURTINDO A VIDA BOA

 

 

Esse é o tipo de viagem pra curtir tudo com calma. Então, se jogue! Combine Barreirinhas com outros municípios e vilarejos que integram o parque.

 

 

Em Atins os ventos sopram até dezembro, atraindo kitesurfistas de dentro e fora do país.

 

 

Pra chegar lá tem que atravessar o Rio Preguiças por uma balsa para acessar a trilha, que leva até o povoado. O trecho de 4×4 é bem maior que os outros passeios, então prepare a coluna! Parece algo para super atletas, né?! Mas não, fica calmo! Basta ter coração de aventureiro. A Mari Teixeira foi e amou!

 

 

Ela conheceu a vila de pescadores, a foz do rio e a maravilhosa praia de Atins, que é praticamente deserta. De lá, aproveitou para fazer uma trilha que leva ao Canto do Atins. Nesse lugar abençoado, que fica entre o mar e as dunas dos Lençóis Maranhenses, ficam dois restaurantes famosos: o Restaurante da Luzia e o Restaurante do Sr. Antônio. No Restaurante da Luzia tem uma moqueca de camarão delícia (dica da Mari)!

 

 

Dica da Rapha: nessa trip, não deixe de comer frutos do mar e peixes fresquinhos. Num destino de mar e rio é quase obrigação ter essas maravilhas no seu prato! Ensopado, assado ou frito, não importa, tem que experimentar! 😀

 

 

FORA DA TEMPORADA

 

 

Thamara Marino, que também nos deu dicas ótimas, foi para Barreirinhas em dezembro para passar um final de semana, provando que também é possível ir curtir o destino com pouco tempo e que existem alternativas de passeios no período de seca das lagoas.

 

 

Ela chegou em Barreirinhas numa sexta-feira no fim da manhã e já no início da tarde partiu para o passeio. Não dá pra perder tempo, né? 🙂

 

 

O passeio foi na Lagoa da Esperança, que não costuma ficar seca. Água cristalina, temperatura excelente e um visual de tirar o fôlego. Passou o dia todo por lá… até o pôr do sol. ‘Um dos mais incríveis que vi!’

 

 

No dia seguinte Thamara fez um passeio de barco até a praia de Caburé. Ela teve a sorte de encontrar um pedaço do Rio Preguiça que estava com maré baixa, onde se formou uma praia temporária, no meio do rio mesmo. ‘Foi bem diferente de tudo que já vi. Essa parada só acontece quando o rio seca e é super bacana de conferir.’

 

 

Então agora já sabemos: nos Lençóis Maranhenses têm opções de passeios em qualquer época do ano.

 

Roteiro do Bomde pelos Lençóis Maranhenses

 

NÃO PASSE PERRENGUE SEGUINDO ESSAS DICAS DAS MENINAS:

 

 

– Lembre-se do repelente e protetor solar. Eles são fundamentais e você vai precisar.

 

 

– A maioria dos passeios por lá são de barco ou em camionetes 4×4, então, se você não curte balanço, pode ser complicado.

 

 

Hidrate-se! Nessa região, o sol não brinca em serviço.

 

 

Vida simples e natureza de tirar o fôlego, essa é a vibe desse pedaço de paraíso tropical.

 

Se ainda não estava na sua lista, não precisa nos agradecer, viu?! É um prazer e O Bom de Viajar está aqui pra isso! 😀