21.02.17 | Escrito por: O Bom de Viajar

Uma viagem pela gastronomia paraense

As delícias do Norte que estão ganhando espaço em todo o país

Porta de entrada para a Amazônia, o Pará é uma lindeza só. Além de paisagens naturais de tirar o fôlego, o Estado tem muita cultura e história pra contar – é lá que rola a famosa festa do Círio de Nazaré, a maior manifestação religiosa do país, que todo ano atrai turistas e fiéis –, sendo um destino imperdível para os viajantes que querem conhecer um pouco mais das belezas desse nosso Brasil. 🙂

 

E é claro que um dos pontos fortes do Pará, como não poderia deixar de ser, é a sua gastronomia: saborosa, intensa, cheia de temperos e ingredientes naturais e locais, cada refeição é um verdadeiro banquete!

 

E nós do Bomde, que não abrimos mão de uma boa comida, organizamos algumas dicas pra você curtir essas delícias, seja no Pará, ou em um dos restaurantes que serve essa gastronomia pelo Brasil afora.

 

 

 

Mercado Ver-O-Peso

 

 

Conheça os sabores do Pará e se apaixone por uma das gastronomias mais ricas do mundo!

 

 

 

A origem da gastronomia paraense é essencialmente indígena (sendo considerada a mais brasileira do país), e utiliza muitos ingredientes naturais e nativos da Amazônia no preparo dos pratos.

 

Pra garantir esses ingredientes fresquinhos, direto de quem pesca, colhe ou produz, a dica é visitar o Mercado Ver-o-Peso, às margens da Baía do Guajará, em Belém. O mercado, inaugurado em 1901, é um dos mercados públicos mais antigos do Brasil e considerado a maior feira ao ar livre da América Latina. U-A-U! Lá é possível encontrar desde ervas medicinais e temperos a pescados e frutas típicas da região. Vale muito a visita! 😉

 

Com um toque exótico e muita autenticidade, os sabores do Pará estão conquistando paladares pelo mundo todo, fazendo com que sua popularidade seja cada vez maior. E nós não podemos falar sobre gastronomia sem dar algumas dicas de pratos pra você experimentar, né?

 

Então se prepare pra ficar com água na boca e descobrir novas delícias como o tucupi e o jambu.  É só coisa boa. Vem ver!

 

 

 

@tomazcp
Típica Maniçoba por @tomazcp

 

Camarão com açaí
Camarão com açaí

 

A maniçoba é um dos pratos regionais mais parecidos com a maneira indígena de cozinhar. É feita de maniva (folhas de mandioca), moída e cozida por sete dias, onde acrescentam-se carnes suínas defumadas. Servida com arroz branco, é considerada a feijoada dos paraenses. Uma delícia!

 

O filhote é outro prato muito apreciado no Pará: é um dos peixes queridinhos da região e um dos mais nobres da culinária amazônica. Típico dos rios amazônicos, o filhote é servido de várias maneiras, uma mais deliciosa do que a outra: frito, empanado, cozido ou na brasa. Já ficamos com água na boca só de falar!

 

Alimento que é identidade paraense e extremamente apreciado na região, o açaí, por lá, costuma ser saboreado de uma maneira diferente do restante do país: com peixe frito! Além de ser consumido como polpa ou suco concentrado, a diferença é que no Pará essa fruta normalmente acompanha pratos salgados, como camarão, carne-de-sol e charque frito.

 

Os paraenses não costumam comer o açaí com banana e granola, como os cariocas, por exemplo. Então, se você quiser provar o fruto como sobremesa, experimente a variação tradicional do Pará, com açúcar.

 

Por último, mas não menos importante, um dos pratos mais tradicionais do Pará e presença garantida no almoço das comemorações do Círio de Nazaré é o Pato no Tucupi. Carne de pato embebida em tucupi (caldo amarelo extraído da raiz da mandioca brava quando descascada, ralada e espremida e cozida). A receita ainda leva jambu (uma erva típica local, que causa tremor na língua) e tem como acompanhamento arroz branco e farinha de mandioca. 🙂

 

O que acha de ter uma experiência gastronômica paraense em casa? A gente deu um jeitinho pra que isso acontecesse e conversamos com o chef Sérgio Castro, do restaurante Rias de Vigo, no hotel Golden Tulip Belém, pra nos ensinar como fazer um Filhote Parauara pra ninguém botar defeito! Libere o Masterchef que há em você e vem com a gente!

 

Receita Filhote Parauara

Ingredientes

 

– Lombo de filhote

– Sal

– Pimenta do reino

– Limão

 

Crosta de castanha

– Castanha do Pará

– Pão francês

– Manteiga

– Azeite

 

Arroz paraense

– Camarão

– Tucupi

– Jambu

– Pimentinha verde

– Alho

– Cebola

– Azeite

 

Purê de mandioquinha

– Mandioquinha cozida

– Manteiga

– Creme de leite

– Sal a gosto

 

 

250 g

05 g

1 pitada

1 unidade

 

 

10 unidades

1 unidade

30g

10ml

 

 

4 unidades limpo

200ml

¼ de um maço já lavado

2 unidades

1 dente picado

½ cebola picada

10ml

 

 

100g

10g

50 ml

 

Modo de Preparo

 

– Peixe

 

Coloque a castanha pra assar. Depois de assada, coloque em um liquidificador com a manteiga e o azeite e bata bem até ficar homogênea. Aos poucos, acrescente o pão em pedaços, até ficar bem grossa. Coloque em um recipiente e leve à geladeira até ficar firme.

 

Tempere o lombo de filhote com sal, pimenta e limão e, em seguida, leve para grelha em frigideira regada com óleo quente. Coloque a crosta de castanha e leve ao forno a 180 graus por 10 minutos.

 

– Arroz

 

Aqueça o azeite e salteie os camarões com alho e cebola. Acrescente o tucupi, a pimentinha, o arroz e o jambu. Misture bem não deixando ficar seco, corrija o sal e molde em uma cumbuca.

 

– Purê de mandioquinha

 

Cozinhe a mandioquinha até ficar bem macia. Em uma frigideira, coloque a mandioquinha amassada, a manteiga e o creme de leite. Bata bem com o fuê, até ficar bem aveludado. Tempere com sal.

 

Filhote Parauara

 

 

Monte em um prato e bom apetite! 😉

 

Ficou com vontade de saborear essas delícias gastronômicas cheias de personalidade, mas não quer colocar a mão na massa? Não tem problema! Listamos alguns restaurantes ótimos pra você experimentar um verdadeiro banquete paraense.

 

 

EM BELÉM

 

 

Na capital paraense, a Portinha é parada obrigatória pra quem quer viver uma experiência gastronômica bem insider. Escondida numa ruela do bairro histórico Cidade Velha, a lanchonete é uma das mais conhecidas da cidade. Tem pastel de pato no tucupi, esfirra de camarão com jambu, pastel de vatapá, maniçoba, sopa de camarão e muito mais. Tem que ir!

 

Outra dica é experimentar um delicioso tacacá na rua. O prato é uma sopa vendida em cuias. Segundo o dito popular, não tem paraense que não tome seu tacacá na rua às três da tarde. Nas principais avenidas e ruas de Belém há diversas barraquinhas de tacacá, e a tradição paraense é de tomar na rua mesmo. 😉

 

O Remanso do Peixe é mais uma opção deliciosa em Belém. Escondidinho em uma rua residencial sem saída e fora do centro da cidade, o restaurante tem um clima bem familiar e o prato chefe da casa é a caldeirada paraense, que se parece com uma moqueca feita com filhote cozido, jambu, tucupi e camarão. Uma delícia!

 

 

Portinha
Lanchonete Portinha por @afonsodias
Tacacá
O delicioso tacacá por @eatrio
Remanso do Peixe
Remanso do Peixe por @remansodopeixe

 

 

 

O Manjar das Garças é um restaurante lindo, que mais parece ter sido construído dentro de uma oca, e que fica dentro do Mangal das Garças, um dos parques mais bonitos de Belém. No almoço, você pode experimentar um buffet com delícias bem locais e, à noite, além do buffet, também tem opções à la carte. A dica é chegar cedo ou fazer reserva, principalmente nos fins de semana, quando ele costuma ficar bem cheio.

 

No restaurante Rias de Vigo, no hotel Golden Tulip Belém, a dica é saborear alguns pratos bem locais como a Caldeirada Paraense (peixe cozido no tucupi, com pimentões, tomates e ervas regionais), o Filhote a Parauara (filhote grelhado regado ao molho de pequi com camarões secos acompanhado de risoto com jambu) ou as Iscas de Filhote (com crosta de tapioca e molho de jambu).

 

Já no Restaurante Belline, no hotel Tulip Inn Belém Nazaré, a pedida é o Filhote à Moda: (filé de filhote grelhado ao molho pesto de castanha do Pará, acompanhado de risoto de jambu).

 

 

 

@eduardo_guimaraes_
Manjar das Graças por @eduardo_guimaraes_
Restaurante do Hotel Golden Tulip Belém
Restaurante do hotel Golden Tulip Belém
Restaurante Tulip Inn Belém Nazaré
Restaurante do hotel Tulip Inn Belém Nazaré

 

 

 

Na Estação das Docas, cartão postal da cidade, também é possível saborear várias delícias locais em bares e restaurantes bacanas como o Lá em Casa, o Amazon Beer e o Marujos.

 

 

 

 

Lá em Casa

Restaurante Lá em Casa

Amazon Beer

Bar Amazon Beer

Marujos

Restaurante Marujos

 

 

 

E pra quem é louco por doces, a Sorveteria Cairu é parada obrigatória! É uma das mais famosas da cidade, com diversos endereços. A dica é experimentar sorvetes com sabores variados e bem regionais, como castanha da pará, carimbó e cupuaçu.

 

Pra curtir tudo isso, nada melhor que uma viagem bem bacana, com uma excelente hospedagem, né? Quer curtir Belém numa boa? Então escolha o seu hotel aqui e aproveite o melhor deste destino incrível.

 

 

NO RIO

 

 

Para os cariocas, a dica é o restaurante Tacacá do Norte, no Flamengo. Com ambiente simples e aberto para a rua, o lugar é super simpático traz aos visitantes uma variedade de iguarias típicas da gastronomia paraense: açaí original, unha de caranguejo, tapioca, casquinha de siri… A lista não para! Os sorvetes feitos de frutas regionais também são uma delícia e, pra quem quiser levar um pedacinho do Pará pra casa, é possível comprar produtos a quilo. 😉

 

Em Copacabana, imperdível é o restaurante Arataca. Além de servir pratos bem regionais, também revende produtos típicos do Norte bem delícia: camarão seco, pimenta de cheiro, licor e óleo de pequi e muito mais. No cardápio, diversas iguarias vão te fazer se sentir no Pará: pato no tucupi, maniçoba, sorvete de cupuaçu e tigelas de açaí. Partiu?

 

 

Tacacá do Norte
Tacacá do Norte, no Rio, por @mequetrefismos
Arataca
Tacacá do Restaurante Arataca, por @maluvkfoto

 

 

 

EM SÃO PAULO

 

 

Pra quem está em São Paulo, o restaurante Amazônia é um pedacinho do Pará em plena Terra da Garoa. Localizado no coração gastronômico de São Paulo, o bairro do Bixiga, o Amazônia oferece uma experiência completa pra quem busca os sabores da gastronomia paraense: tem tacacá, pato no tucupi, caldinho de caranguejo, maniçoba, filé de pirarucu e mais um montão de coisas. Imperdível!

 

Outra opção deliciosa para os paulistas é a Embaixada Paraense, uma barraca de rua localizada na Praça Benedito Calixto, em Pinheiros. A Dica do Bomde é saborear uma cerveja Cerpa gelada acompanhada de um arroz com vatapá. 😉 O preço justo e o sabor dos pratos valem a visita!

 

No cardápio do Dalva e Dito, do renomado chef Alex Atala, também é possível experimentar algumas delícias vindas direto do Pará. O Pato no Tucupi ou o Pirarucu na chapa com vinagrete de castanha-do-pará e ratatouille do sertão são excelentes pedidas. 

 

 

 

@felipe.kino

Restaurante Amazônia

Embaixada Paraense

Barraca Embaixada Paraense

Restaurante Dalva e Dito

Restaurante Dalva e Dito

 

 

 

E aí, depois de todas essas dicas, já ficou com água na boca? Tudo bem, a gente entende! São muitas delícias especiais com um gostinho bem brasileiro pra conhecer, né? Então prepara as malas (e o apetite) pra curtir todas essas sugestões e boa viagem! \o/