29.03.17 | Escrito por: O Bom de Viajar

Já pensou em ser os olhos de alguém?

Conheça o Be My Eyes, aplicativo que conecta deficientes visuais a voluntários em todo o mundo

Como viajantes apaixonados que somos, sabemos que, muitas vezes, precisamos pedir ajuda ou informações em um lugar novo, certo? Aquela dúvida sobre onde fica uma rua ou pra que lado fica um restaurante normalmente aparece quando estamos em um destino diferente.

 

Já parou pra pensar que essa simples atitude pode ser bem difícil pra quem é deficiente visual não apenas em uma viagem, mas em seu cotidiano? Foi pensando nisso que o dinamarquês Hans Jørgen Wilberg criou o aplicativo Be My Eyes, que permite que você “empreste” seus olhos a alguém que precise de uma maneira super fácil, prática e o melhor: colaborativa. Quer saber mais? Então vem com a gente se encantar com o Inspira deste mês. \o/

Foto de pessoa cega com celular em frente aos olhos. Na tela do dispositivo, os olhos de outra pessoa.

O Be My Eyes é um aplicativo incrível: ele conecta voluntários que “emprestam” seus olhos a deficientes visuais em todo mundo

 

 

O aplicativo foi inspirado no FaceTime, do iOS, e funciona assim: ao abrir, você escolhe se é deficiente visual ou voluntário. No primeiro caso, o aplicativo assume uma interface totalmente voltada para a acessibilidade do usuário. A pessoa que precisa de ajuda faz uma ligação, o voluntário disponível atende e, utilizando a câmera, o deficiente visual pode mostrar o ambiente ao voluntário – que passa a ser, literalmente, os olhos daquela pessoa. 🙂 Genial, né?

 

 

 

 

O mais legal desse app é que situações super comuns podem ser resolvidas bem rapidinho, dando autonomia ao usuário que necessita de auxílio. A data de validade de um produto, o ingrediente que o usuário tem em mãos durante uma receita, a cor da roupa que ele está escolhendo… Essas coisas deixam de ser um empecilho com o uso do Be My Eyes.

 

Deficientes visuais que estão na rua e precisam encontrar determinado lugar também utilizam o aplicativo pra encontrar mais facilmente o seu destino. É a tecnologia possibilitando acessibilidade, inclusão e, é claro, troca de experiência! <3 Afinal, como viajantes de carteirinha, a gente sabe como é bom poder trocar conhecimentos, habilidades, culturas e experiências. E tem coisa melhor do que poder ajudar alguém? 🙂

 

 

Homem cego cheira leite para saber se ainda está no prazo de validade.
Situações do dia a dia podem ser resolvidas facilmente com a ajuda do app Be My Eyes.

 

Usando a câmera do telefone, exibe a caixa de leite para o usuário que vai lhe ajudar a descobrir a validade.
Então, é só apontar a câmera para o objeto/situação de interesse e tirar a dúvida.
Na dúvida, abre o aplicativo Be My Eyes para pedir ajuda.
Basta acessar o aplicativo no celular para localizar um usuário à disposição online.

 

Na cena final, homem bebe o leite após descobrir que está no prazo.
É tudo muito simples, mas pode fazer muita diferença para quem está precisando!

 

 

Sequência de telas exibindo o funcionamento do aplicativo.

Segundo o site oficial do app, mais de 480 mil pessoas já estão cadastradas como voluntárias, e mais de 33 mil deficientes visuais estão utilizando o app, que é totalmente gratuito.

 

Por enquanto, ele está disponível apenas para iOS e em inglês, então é necessário saber um pouquinho do idioma pra utilizar o serviço e poder ajudar alguém. Excelente oportunidade pra desenferrujar e ir além do verbo to be, hein? 😉

 

E aí, que tal ser os olhos de alguém hoje? <3

 

Afinal, ideias e atitudes inspiradoras sempre nos fazem pessoas melhores.

 

Até o próximo Inspira!