22.01.18 | Escrito por: O Bom de Viajar

De Carona com o Bomde – Paris

Um roteiro romântico feito por dois apaixonados

Seus cafés e restaurantes, sua gastronomia, arquitetura e monumentos, museus, suas ruas e avenidas… A capital francesa é encantadora em cada pedacinho e em todos os seus detalhes.

.

Charmosa e elegante, nada mais romântico do que uma viagem a dois a Paris: a cidade do amor. E se no roteiro tiver um pedido surpresa de casamento então? É praticamente cena de filme!

.

Sim, partimos De Carona com o apaixonado casal Sandro Fonseca e Thiago Brasa para a bela cidade luz. Uma viagem cheia de clássicos e carregada de amor. Vem, mon amour!

.

.

roteiro

.

.

Uma viagem dos sonhos De Carona pela romântica e charmosa Paris

.

.

.

Uma bela história de amor numa das cidades mais românticas do mundo!

.

O nosso De Carona em Paris tem cenário de cinema, paisagens inesquecíveis e um casal que disse SIM em plena viagem. Um roteiro clássico, daqueles difíceis de resistir e perfeito para se apaixonar. Viva aos grandes encontros da vida! ❤️

.

Vem suspirar com a gente! Paris e a tour do amor de Sandro e Thiago.

.

.

.

.

LA VIE EN ROSE

.

Paris, vocês sabem, é a cidade do amor. Também é grande referência de arte e cultura do mundo ocidental. O Rio de Janeiro, cidade onde moramos, foi muito influenciado pela Belle Époque Francesa, então, queríamos mergulhar nesse universo.

.

.

Dança no Moulin Rouge (1890), de Henri de Toulouse-Lautrec

Belle Époque – expressão francesa que significa bela época – foi um período de cultura cosmopolita na história da Europa que começou no fim do século XIX. Também designa o clima intelectual e artístico desse período. Uma época marcada por profundas transformações culturais que se traduziram em novos modos de pensar e viver o cotidiano. Fonte: Wikipedia

.

Mas a ideia de viajar para capital francesa foi, praticamente, do Thiago (podem chamá-lo de Brasa), porque ele queria fazer o pedido surpresa de casamento lá. ❤️

.

.

.

.

PARTIU, PARIS!

.

Fomos para a Cidade Luz no início do ano, em um período de muito frio. Inverno europeu não é fácil, porém, não pegamos neve nem muita chuva, o que melhora e muito a experiência com o frio.

.

Janeiro é um período com menos turistas na cidade, mas como estávamos em lugares turísticos, sempre encontrávamos pessoas que não eram de lá.

.

Mapeando

.

Paris é dividida por esses ARR(s), os arrondissements, que organizam a cidade em regiões. Pelo final do número da rua você sabe em que ARR você está. O ideal é ficar até o 14º… 15º ARR, a partir daí fica um pouco mais distante dos principais pontos turísticos. Mas como toda a cidade é integrada por trem e metrô, não vemos muito problema em localização, pois lá o transporte funciona bem.

.

Paris fez parte de uma Eurotrip, onde visitamos outras cidades e países. Viemos de Bruxelas de trem e chegamos à noite na capital francesa.

Fonte: Parisnet.com

.

.

.

.

.

roteiro Paris

.

.

.

Primeiro dia

.

Disney Paris

.

Passamos um dia inteiro na Disney Paris e super valeu a pena!

.

O complexo fica numa cidade planejada, localizada a 32 km do centro de Paris. A dica é comprar o ingresso online e que dê acesso aos dois parques: o parque com o castelo, mais voltado para o público infantil – o Parque Disneyland. E o parque dos filmes, com mais opções para nós, adultos – o Walt Disney Studios. Não se assustem com as filas dos brinquedos, elas costumam andar rápido e têm o tempo médio de espera na entrada de cada uma delas. Outra dica é usar o free pass, agendando um horário para determinados brinquedos, assim é possível fugir de algumas filas.

.

.

.

.

.

.

Segundo dia

.

Museu do Louvre

.

Museu do Louvre é fantástico!  A dica para o Louvre é comprar o ticket online e trocar o bilhete em um jornaleiro  próximo ao museu, dali ele já indica a entrada praticamente sem fila. Se deixar pra comprar na hora, você até pode economizar com as taxas do cartão, mas provavelmente irá enfrentar uma longa fila. Ah, e se prepare para gastar algumas horas por lá (tem muito pra ver).

.

.

Galeries Lafayette

.

Galeries Lafayette é uma grande galeria em com inúmeras marcas de roupas, perfumes, maquiagens. Os valores são altos, mas você está em Paris não é mesmo? Vale a visita e a pausa para um café. Em determinados períodos do ano, eles fazem decorações temáticas incríveis. Quando fomos ainda era de Natal e estava lindo!

.

.

Igreja de La Madeleine

.

E para fechar os passeios do segundo dia, visitamos a Igreja de La Madeleine, em homenagem a Maria Madalena. Vale uma caminhada pela região, que tem diversas lojas de grife.

.

.

Restaurante La Cantine Du Troquet

.

Terminamos a noite jantando em um dos restaurantes La Cantine Du Troquet em Paris (recomendado pelo famoso Guia Michelin). Restaurante tipicamente francês, com uma culinária maravilhosa e preço para todos os gostos. O atendimento é ótimo! Super indicamos!

.

.

.

.

.

.

Terceiro dia – O grande dia

.

Torre Eiffel

.

Desde o primeiro dia, o Brasa vinha insistindo para que fôssemos à Torre Eiffel, mas como sou muito metódico, não queria “furar” o roteiro. Por esse motivo começamos indo à Disney e somente no terceiro dia de Paris fomos ao símbolo maior da cidade. Confesso que a insistência dele para irmos à Torre estava me deixando desconfiado, mas nem me passou pela cabeça que ele poderia fazer qualquer coisa.

.

Ao chegarmos próximo ao monumento, no Trocadero especificamente, parecia que ele queria me posicionar em um lugar especial rsrs e da maneira dele, todo meio sem jeito, começou a dizer o que sente por mim e foi ficando nervoso, tentando tirar do bolso a caixa com o anel.

.

.

 

.

.

Daí já matei tudo! Acelerado e ansioso como sou, já ajudei ele a desenvolver o discurso e pegar o anel. E foi assim, no símbolo maior da cidade e talvez o mais o românico, pelo menos para mim, que fui pedido em casamento. Clichê? Talvez, mas com certeza inesquecível. Foi lindo! Não troco esse dia por nada!

.

Depois, foi receber parabéns de pessoas estranhas e muitas fotos! ❤️ ❤️ ❤️

.

Trocadero – O Trocadero é o lugar com a melhor vista para a Torre Eiffel, de onde tiramos as fotos e onde eu fui pedido em casamento. Quer foto incrível da Torre? É aqui!

.

.

Arco do Triunfo

.

Para mim (Sandro), este é o monumento mais bonito da cidade. O Arco do Triunfo é uma obra do império de Napoleão Bonaparte, dedicado ao Exército Imperial. Conta a história de diversas batalhas que ocorreram em solo Francês e a vista, sem dúvida nenhuma, é a mais bonita da cidade. Com vista para a Torre Eiffel, dá pra ver todo o recorte da cidade em torno do monumento. Espetáculo!

.

.

Chez Félicie

.

Jantamos no Chez Félicie que, segundo o garçom, é especializado em Steak Tartare (famoso prato francês de carne bovina crua).  A nossa opinião? De fato, era maravilhoso!

.

Dica dos Viajantes:

Explore a culinária francesa que é maravilhosa, mas se tiver na vibe de gastar menos, use e abuse dos restaurantes italianos, que são ótimos e baratos.

.

.

.

Quarto dia

.

Palácio de Versalhes

.

 

versalhes

.

.

Escolha um período do dia para visitar, seja manhã ou tarde, porque além da visita ser longa, o palácio é um pouco mais distante do centro de Paris. O local é de uma beleza absurda, mas o destaque vai, com certeza, para o jardim imenso que tem logo atrás.

.

.

.

Jardim de Luxemburgo

.

No boulevard Saint Michel, a rua Vaugirard e a rua Notre Dame des Champs, Luxemburgo se apresenta como um imenso canteiro com flores, árvores, lagos e praças. Um grande parque, onde parisienses costumam pegar sol. O que não foi o nosso caso, devido ao frio. Locais também costumam correr e jogar tênis por lá mesmo nos dias mais gelados. O patrimônio arquitetural do jardim é impressionante, a começar pelo Palácio do Luxemburgo, hoje o Senado Francês.

.

.

Jardim de Luxemburgo

.

.

.

Quinto dia

.

Catedral de Notre-Dame

.

O custo para visitar a Catedral de Notre-Dame é de zero Euros, ou seja, não paga para conhecer. E não se preocupe, a fila para entrar anda super rápido. A arquitetura é fantástica! É bom combinar esse passeio com o do barco que pega próximo à Torre Eiffel.

.

.

Basílica de Sacré Cœur

.

Também não paga para entrar na Basílica de Sacré Cœur ou Igreja do Sagrado Coração. A dica é deixar para visitar a igreja no mesmo dia do Moulin Rouge, devido à proximidade. No caminho para a basílica você passa por lojas que vendem roupas super baratas, além da loja Lindt (de chocolates) também super em conta. E pra completar, um visual maravilhoso de Paris lá de cima. Vale demais!

.

.

Moulin Rouge

.

A gente deu um de turista e só tiramos fotos na frente, mas a casa tem diversos espetáculos com jantares. Se você estiver com tempo e disposto a gastar um pouco mais, vale a pena.

.

.

Café des Deux Moulins

.

No caminho do Moulin Rouge, de quem vem da igreja do Sagrado Coração e vice-versa, fica o famoso Café des Deux Moulins ou o café do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain. O café é super bonitinho e tem um pôster bem grande do longa estrelado pela Audrey Tautou. O atendimento é bem “parisiense”, mas vale pela atmosfera.

.

.

Quem aí se inspirou e já tá olhando pacotes de viagens para “la belle Paris”? ❤️

.

Que tour e história, hein. Felicidades ao casal!

.

Au revouir, quero dizer, até o próximo De Carona. 😉